milesgeniusbadgevideoexpertsunlimitedcreativeskillsformletsgoexperience

Visual Thinking

Você fala de um conceito e não consegue desenhá-lo?

Atualizado em 6 de Fevereiro, 2018

Você fala de um conceito e não consegue desenhá-lo?

Você fala de um conceito e não consegue desenhá-lo?

Quando se explica conceitos complexos por meio de imagens fáceis de serem compreendidas, isto não só eleva seu poder como ferramenta de comunicação e construção de conhecimento, como ainda é uma clara demonstração de que você domina tanto aquele assunto a ponto de ser simples sem simplificá-lo.

Por isso, mesmo que intuitivamente, boa parte dos inovadores costuma desenhar seus conceitos complexos para que os demais consigam realmente compreender aquilo que é essencial na novidade proposta.

E isto vale para inovação em qualquer área do conhecimento humano. Sábia ou visionariamente, J. K. Rowling, por exemplo, rascunhou personagens e cenas enquanto escrevia a saga de Harry Potter no início da década de 1990. Isto permitiu depois que ilustradores, cenógrafos e outros artistas fossem muito fiéis à magia prevista por ela em Hogwarts.

Transcender conceitos complexos em figuras também foi um dos pilares que definiram o sucesso de Guerra nas Estrelas. Em 1974, muito provavelmente George Lucas teria produzido algo que seria muito parecido com Buck Rogers, Flash Gordon e Jornada nas Estrelas e estava incomodado, pois não conseguia traduzir tudo aquilo que imaginava para o seu filme de forma visual.

Até que contratou o artista Ralph McQuarrie que levou a saga para uma galáxia muito, muito distante. Quem vê o trabalho de McQuarrie, percebe rapidamente a verdadeira força dos seus desenhos. O desafio do pensamento e comunicação visual também sempre foi muito importante nos negócios inovadores.

Thomas Edison e Henry Ford também costumavam desenhar muito as ideias que ainda só existiam em suas mentes. Só assim, conseguiam explicar o que desejavam das suas equipes e comunicar suas inovações para investidores e parceiros.

E o que valia para as ideias malucas de Edison, Ford, Disney, continuou valendo para Steve Jobs, Akio Morita e agora Elon Musk, entre muitos outros.

Apenas para citar alguns, os conceitos iniciais de negócios como Compaq, Southwest Airlines ou Twitter nasceram de conceitos visuais desenhados em simples guardanapos, o que derruba qualquer justificativa de que são necessários muitos recursos ou conhecimentos para desenhar de forma simples um conceito complexo.


Lucas Alves, professor do curso online Visual Thinking


Por isso, abuse desta abordagem. Em trabalhos acadêmicos, comece por desenhar seu problema de pesquisa. Nos negócios, desenhe a estratégia da sua empresa ou qualquer outro novo conceito que queira consolidar nela. O mesmo vale para os demais desafios da sua vida!

Comece com desenhos bem simples como recomenda Dan Roam. Em todas as situações, não é a qualidade do desenho que importa, mas a reflexão em si.

Sempre que possível, interaja com outras pessoas como ensina Tom Wujec. A experiência se torna ainda mais poderosa. Depois, se ainda julgar necessárias, turbine com novas abordagens visuais como aponta o site Visual Literacy.

Mas se no final você continua falando de um conceito, mas não consegue desenhá-lo, mesmo de uma forma muito rudimentar, reflita se sabe mesmo o que está dizendo…

Marcelo Nakagawa é Professor de Inovação e Empreendedorismo do Insper