miles genius badge video experts unlimited creative skills form letsgo experience

Liderança

Tudo sobre mapas mentais para você dominar uma das melhores ferramentas criativas do mundo

Atualizado em 21 de novembro, 2019

Os mapas mentais são ferramentas muito úteis para organizar as ideias e gerar insights criativos para projetos e ações. Saber tudo sobre mapas mentais é o primeiro passo para conseguir aplicar essa metodologia no seu dia a dia.

Construir um mapa mental é uma atividade simples e até mesmo prazerosa. Ela pode ser feita em grupo, ou você pode fazê-la sozinho, organizando as informações de um determinado conjunto de conhecimentos.

Neste post, você vai aprender tudo sobre mapas mentais, como construí-los e usar a metodologia. Leia e fique por dentro!

Tudo sobre mapas mentais: o que são e por que usá-los

Gerenciar projetos não é uma tarefa fácil. Isso acontece porque, em primeiro lugar, todo o processo que envolve a organização para que o objetivo do projeto seja alcançado envolve uma equipe, formada por pessoas diferentes, com vivências diferentes.

Além disso, existem muitas etapas e componentes que integram o projeto e devem estar em sintonia para que tudo funcione da maneira correta.

Os mapas mentais são ferramentas criativas especialmente funcionais para gerenciamento de projetos. Com eles, é possível fragmentar a informação e as etapas, tornando-as mais fáceis de serem resolvidas. Essa metodologia permite uma melhor e mais completa visualização da situação. Assim, fica mais fácil enxergar conexões entre elementos e encontrar caminhos para a solução de um determinado problema.

Construir um mapa mental também é muito importante por ser uma ferramenta colaborativa, em que toda a equipe pode se envolver, se sentir escutada e representada. Os mapas mentais estimulam a criatividade e podem ser usados como uma forma de desenvolver um brainstorming.

Mapa mental passo a passo

Para construir um mapa mental de um projeto, é preciso conhecer bem todas as etapas, as pessoas envolvidas e as principais questões com as quais será preciso lidar no desenrolar de cada fase.

O primeiro passo é dividi-lo em partes. Os tópicos mais urgentes e imediatos, os tópicos secundários menos urgentes e que surgem da resolução dos primeiros e, por fim, os tópicos que não são prioridade e que devem acontecer nas fases finais do projeto.

O ideal é que em cada etapa se esmiúce tudo que deverá envolver sua realização: o pessoal envolvido, os custos, o tempo esperado, recursos materiais, documentos necessários e qualquer outro detalhe. Vamos ver com detalhes tudo sobre mapas mentais na prática? Acompanhe.

1. Comece a elaborá-lo no centro de uma folha em branco

Começar no centro da folha dá ao cérebro a liberdade de se expandir em todas as direções e de se expressar mais livremente e naturalmente. A partir do centro, será possível fazer conexões diversas e encontrar relações entre aspectos menos óbvios.

2. Use uma imagem ou figura como ideia central

Um mapa mental deve sempre ter um ponto de partida. É recomendável escolher um substantivo para ser a sua ideia que vai estar no centro de tudo no mapa mental. Além de ajudar a dar o impulso para a criatividade começar a rodar, essa ideia central vai também orientar o pensamento, para ajudar a equipa a manter o foco na elaboração do mapa mental.

3. Use cores durante o processo 

As cores são tão excitantes para o cérebro quanto as imagens. O uso da cor acrescenta vibração e vida ao seu mapa mental, pode fornecer uma energia extraordinária ao pensamento criativo, é vibrante e divertida.

Além disso, você pode usar as cores para criar categorias internas nas relações que você estabelecer entre os conceitos. Assim, vai conseguir organizar melhor as ideias e ainda vai dar uma forcinha para a memória quando precisar se lembrar de tudo sobre o mapa mental.

4. Ligue as linhas principais

Ligue as linhas principais à imagem central, e as linhas secundárias e terciárias às primárias ou secundárias. Por quê? O cérebro trabalha por associação. Ligando as linhas umas com as outras, você lembrará mais facilmente. Assim também fica mais fácil ter insights sobre as conexões que foram geradas.

5. Desenhe linhas curvas, não retas

Linhas retas podem entediar o cérebro. Já as linhas curvas, como os galhos de uma árvore, são muito mais atraentes e estimulantes para os olhos.

6. Use uma única palavra-chave por linha

Palavras-chaves sozinhas podem dar mais força e flexibilidade ao seu mapa mental. Cada palavra ou imagem sozinha é como um multiplicador, gerando suas próprias conexões. Quando você insere palavras-chave individuais, cada uma fica mais livre e, portanto, com maior capacidade de desencadear novas ideias e novos pensamentos.

Frases tendem a impedir o efeito desencadeador. Um mapa mental com mais palavras-chave é como uma mão com todas as articulações funcionando.

Conseguir colocar tudo em um mapa mental é questão de prática. Quanto mais mapas você produz, melhor vai ficando a qualidade do material que gera. Portanto, é hora de colocar a mão na massa e começar a desenvolver o seus próprios mapas mentais.

Exemplos de mindmap

Está difícil de imaginar qual o resultado dessa técnica? Separamos alguns exemplos em interessantes de mapas mentais para você ter uma ideia do que é possível fazer com eles. Veja:

A plataforma MindTools desenvolveu um mapa mental bastante elaborado sobre administração do tempo.

Tudo sobre mindmaps
Fonte: MindTools.com

O segundo exemplo é de Paul Foreman, um especialista em mindmaps e grande defensor da ferramenta. Nesse esquema, ele usou um mapa mental para explicar… Mapas mentais!

tudo sobre mindmap
Fonte: MindMapArt.com

O último exemplo serve de inspiração para que você comece a fazer o seu mindmap agora mesmo: um tradicional mapa mental feito com papel e caneta. Simples, mas eficiente.

Tudo sobre mindmaps
Fonte: Sarah Grant / Mindmapsunleashed.com

Ferramentas para mindmap

Você pode pegar um papel e canetas de cores variadas e fazer o seu mapa mental como antigamente, se gostar de colocar a mão na massa. Mas há ferramentas que permitem criar o seu mapa online.

A MindMeister é um desses recursos que permitem que você desenvolva os seus modelos online. Uma das vantagens da ferramenta é que o seu mapa fica salvo na nuvem e pode ser acessado de qualquer lugar onde você tiver uma conexão com a internet.

Ainda não sente que sabe tudo sobre mapa mental? Sem problemas: você pode se aprofundar nesse assunto em nosso curso online sobre Mapas Mentais. Nele, você vai ter acesso a 15 aulas online, nas quais vai aprender como usar mapas mentais para planejar as suas tarefas com agilidade e organização.

Você pode usar os mapas mentais para:

  • Resolver problemas;
  • Memorizar um assunto;
  • Estudar conteúdos densos;
  • Organizar ideias;
  • Gerenciar projetos
  • E muito mais!

Para ter acesso a todo esse conteúdo e ainda ganhar 21 templates editáveis de modelos diferentes de mapas mentais, inscreva-se no curso!

Deixe uma resposta