milesgeniusbadgevideoexpertsunlimitedcreativeskillsformletsgoexperience

Carreira

Como nascem as grandes ideias do Vale do Silício? E como gerar ideias na empresa?

Atualizado em 15 de Maio, 2018

Como nascem as grandes ideias do Vale do Silício? E como gerar ideias na empresa?

Como nascem as grandes ideias do Vale do Silício? E como gerar ideias na empresa?

Grandes ideias não nascem de um cérebro sem criatividade, sim, é verdade. Steven Jonhson que o diga, “Raramente elas surgem de repente da cabeça de uma só pessoa.

São resultados de várias conexões e levam algum tempo para ficarem prontas.”

Um ambiente para o pensamento criativo e inovador pode ser um desafio árduo em qualquer lugar.

Em empresas do Vale do Silício, por exemplo, para estimular a criatividade, há o incentivo para que as boas ideais saiam de dinâmicas ou jogos co-criativos (times e usuários).

Muitas dessas dinâmicas inspiraram Dave Gray, Sunni Brown e James Macanufo, autores do livro Gamestorming.

Ele serviu de inspiração para o próximo lançamento da aprendeai.com, o nosso curso online Ideation Thinking, que reúne 37 ferramentas utilizadas pelas empresas mais inovadoras do Vale do Silício para estimular a criatividade em equipe, resolver problemas, buscar soluções.

Os autores identificaram ferramentas e técnicas de alguns dos profissionais mais inovadores do mundo, cujas equipes colaboram e fazem grandes coisas.

O livro é o resultado de uma coleção única de jogos que incentivam o engajamento e a criatividade, trazendo mais estrutura e clareza para o local de trabalho.

Além de quebrar paradigmas, o envolvimento com dinâmicas e jogos são horizontais e todos os que ali participam possuem os mesmos direitos e deveres, buscando atingir os objetivos estipulados no início do jogo.

Os autores do livro enxergam que o conceito Gamestorming (jogos colaborativos) estará muito mais presente nas corporações com o passar tempo.

Jogos que potencializam o foco aproveitam melhor a criatividade humana por oferecem estruturas e regras abertas para livre definição de metas e propósitos.

A boa prática da cultura Gamestorming pode transformar e incentivar o engajamento e criatividade.

Como começou o Gamestorming:

Surgiu no Vale do silício onde os jogos no âmbito de trabalho passaram a fazer parte da rotina de produção de várias empresas.

Um dos precursores e autor do livro Gamestorming, é Dave Gray, fundador da XPlane e autor de outras obras envolvendo estratégias de negócio.

O processo de Gamestorming está diretamente ligado a tarefas dinâmicas e criativas geradas no processo de aplicação do game, assim como em qualquer jogo, ele possui regras que são feitas de acordo com o que quer aplicar.

O tempo máximo para cada jogo varia entre 15 à 30 minutos.

O ambiente do game é geralmente um lugar em que facilita o processo visual e acesso a materiais básicos de escritório como post-its, canetas, cartolina, fitas e etc.

O Gamestorming pode ser utilizado em diversas áreas, nos business, educação ou motivação ou praticamente tudo o que estiver ligado a usuário e produto.

Comece aos poucos, mas comece!

  1. Crie um ambiente criativo
    Para estimular no dia a dia da empresa a cultura da inovação, crie um ambiente que atraia as pessoas, que se sintam à vontade, que estimule novas ideias. Há empresas que realizam atividades lúdicas, disponibilizam livros inspiradores, investem na decoração com cores e artefatos mais descolados. Isso pode estimular o lado direito do cérebro e colaborar para que o estresse do trabalho se reduza, proporcionando um maior equilíbrio e mais espaço para novas ideias,
  2. Realize sessões de brainstorm
    Outra técnica interessante para estimular um ambiente inovador é realizar brainstorms para o surgimento de ideias. Essa técnica reúne um grupo de pessoas que são estimuladas a dar sugestões sobre um determinado tema, de uma forma mais livre e menos criteriosa, sem julgamentos. O objetivo aqui é criar uma grande lista de possibilidades e, posteriormente, selecionar de uma forma mais criteriosa as que têm um maior potencial de dar certo,
  3. Use o Design Thinking
    O Design Thinking pode ser usado para estimular a inovação e o surgimento de novas ideias para projetos e produtos. Envolve problemas a serem resolvidos, desafios que a empresa precisa superar, pesquisas, e estímulos para geração de ideias,
  4. Estimule a Co-criação
    Essa prática envolve clientes, os funcionários e até parceiros. Com a cocriação, cria-se uma comunidade colaborativa voltada para o programa de inovação. O objetivo é buscar pensamentos diversos e habilidades bastante variadas na hora de identificar boas oportunidades para novos projetos,
  5. Estimule a capacitação da equipe
    Aprender coisas novas é outra excelente forma de estimular o surgimento de novas ideias. Incentivar os colaboradores a realizarem cursos de aprimoramento, frequentar palestras e eventos da área, além de outras formas de aprendizado, pode ser extremamente benéfico para criar um ambiente mais rico e propício à criação de ideias,
  6. Crie um programa de educação inovadora
    A capacitação da equipe não deve ser feita de forma solta. É importante criar um programa interno de capacitação, com a definição de cursos que podem de fato podem ajudar a empresa a estimular a capacitação dos colaboradores, entendendo quais colaboradores farão quais cursos e um calendário, por exemplo,
  7. Trabalhe com planejamento
    É muito comum, em um ambiente criativo e onde surgem muitas ideias novas, que elas se percam por não serem trabalhadas de uma forma bem estruturada e organizada. Para evitar isso, é importante fazer um planejamento detalhado das ideias que serão colocadas em prática. Esse planejamento deve definir as etapas do projeto, as datas limite, os recursos necessários a cada etapa, quem será responsável por cada atividade, dentre muitas outras coisas que vão colaborar para que as ideias surgidas não se percam.