milesgeniusbadgevideoexpertsunlimitedcreativeskillsformletsgoexperience

Métodos Ágeis

Como convencer seu chefe a adotar os métodos ágeis?

Atualizado em 15 de Maio, 2018

Como convencer seu chefe a adotar os métodos ágeis?

Como convencer seu chefe a adotar os métodos ágeis?

Quem tem sede por inovação e quer se manter relevante nesse contexto atual da transformação digital tem um obstáculo pela frente: como “vender” algo que acreditamos e que possa inovar algum processo na empresa?

Seja na hora de vender uma bicicleta, um carro ou os métodos ágeis, por exemplo, é preciso antes mostrar o impacto positivo que a cultura ágil pode trazer para o negócio.

É muito mais do que mostrar os benefícios.

Sim, provavelmente seria a primeira estratégia que você poderia considerar para convencer seu líder, colegas, sua equipe. Igual vender um carro : economizar combustível ou porque precisa de um carro maior.

Mas não basta só falar dos benefícios, tente demonstrar como isso que você acredita pode transformar  de fato a cultura da empresa e os rumos do negócio.

Com os métodos ágeis não é diferente.

Empresas como Spotify, Netflix, Banco ING, entre outras, já provaram que melhoria nos processos, e resultados de até 800% podem ser atingidos quando a empresa acredita de fato e faz acontecer.

Veja essas dicas para você criar seus argumentos e ser o protagonista da transformação digital da sua empresa:

1)Identifique o problema
Saiba qual é a “dor” que sua empresa tem. Não pense só nos seus problemas, algo que está afetando sua área, seus colegas próximos. Mas sim algo que pode afetar toda a empresa.

2) Valide antes 
Entenda com outras pessoas da sua área e de todas as demais se a dor que você identificou está impactando o dia-a-dia da empresa ocasionando impactos financeiros, do processos, da qualidade, das entregas…

3) A solução
Uma vez que você identificou o problema, agora é encontrar a solução para ele. É bem provável que ao identificar a dor você também deve ter passado pela solução. A dica aqui é, entender com os métodos ágeis podem ajudar a resolver esse problema. Faça uma simulação, mas antes estude e conheça os métodos ágeis para criar argumentos suficientes. Uma dica é conhecer nosso curso sobre métodos ágeis. Clique no banner abaixo.

 

4) Ataque na “ferida”
Se a dor for a margem o lucro baixo dos projetos, os métodos ágeis podem ajudar na produtividade, uma vez que times ágeis chegam a ser até 400% mais produtivos, segundo o Jeff Sutherland, em seu livro Scrum: A arte do dobro na metade do tempo. Ou seja, se você é mais produtivo, é porque você produz mais em menos tempo, logo, você terá um impacto direto na margem dos projetos da sua empresa.

5) Medindo o problema
Agora você já sabe o problema, e já conhece a solução, o que falta agora é medir. Simples assim, você tem que começar medir os “estragos” causados. Levante dados relevantes, que façam sentido, aqui vale muito mais a informação do que um gráfico bonito.

Digamos que você tem um problema de prazo, ou seja, não consegue cumprir os prazos e acordos com o seus clientes. Nesse caso, uma boa métrica é a Satisfação do Cliente.

6) Quais os argumentos?
Não cometa o erro de levantar os números e já sair vendendo os métodos ágeis. Para você ser ainda mais certeiro, você vai precisar de fatos e embasamento do que você está falando. Logo, a principal arma aqui são os cases. Procure exemplos de empresas que resolveram o mesmo problema que você tem, veja como foi feito, quais os ganhos e como está atualmente.

Uma dica: baixe gratuitamente nosso eBook “Agile Team”, que conta os segredos e resultados alcançados por algumas das maiores empresas do mundo como Spotify, Netflix, ao adotar os métodos ágeis.

7) Demonstre
Estruture a informação, teste em algumas pessoas, além de validar a sua leitura ainda vai gerar aliados na jornada. Quando estiver tudo estruturado, crie a oportunidade de falar ou demonstrar, como? Inicie pelo principal problema que você já identificou e siga adiante com as pesquisas, opiniões dos setores e como iniciar o “combate” do problema com os métodos ágeis.

Ah, não esqueça de voltar aqui e nos contar como foi!