• O mundo do trabalho está sendo atingido por ondas de mudança
  • O aprendizado de máquina e inteligência artificial ou o surgimento de tecnologias ‘faça qualquer coisa de qualquer lugar’.
  • Outras ideias estão apenas começando a surgir – como monitorar o conteúdo para garantir o equilíbrio adequado de gênero ou repensar o design do escritório para promover a qualidade do ar.
  • Por trás de tudo, estão as pessoas cujas ideias e atitudes têm o potencial de moldar o próximo capítulo de nossas vidas.

Reunimos as 100 coisas indispensáveis ​​que você precisa saber sobre o futuro da vida profissional.


1.Quociente de adaptabilidade
Em um ambiente de trabalho em constante mudança, ‘AQ’, em vez de QI, pode se tornar um marcador de sucesso cada vez mais significativo.


2. Justiça algorítmica
Mais máquinas do que nunca podem nos reconhecer, mas inadvertidamente discriminam raça, gênero e muito mais. E pessoas estão tentando corrigir esses vieses internos.


3.Vida útil de 100 anos
Estamos mais propensos do que nunca a viver além de um século. Se isso se torna uma bênção ou uma maldição para a sociedade e os negócios depende de quanto podemos nos preparar para isso. E quanto as empresas se adaptarão a essa vida profissional mais duradoura.


4. Carros 5G
Autônomos, robótica e cidades inteligentes, para citar alguns, serão sobrecarregados pela rede sem fio 5G.


5.Aplicativos anti-distração
Para melhor ou pior, a Internet é uma plataforma que desvia a atenção. Talvez um aplicativo que bloqueie, bem, quase tudo possa ajudar você a se concentrar.


6.Preenchimento automático
Estamos começando a confiar nos sistemas de IA para escrever nossos e-mails para nós. Será que essa ferramenta de economia de tempo está mudando a maneira como nos comunicamos?


7. A contratação automatizada
ou a demissão podem ter influência da Inteligência Artificial. A questão é se também deve ser permitido verificar suas mídias sociais, analisar suas expressões faciais.


8. Biohacking
Jejum, micro-dosagem, suplementos, alguns fazem grandes esforços para aumentar a produtividade – mesmo que a validade de tais abordagens não seja comprovada.


9.CVs biométricos
A tecnologia vestível que monitora o desempenho físico está crescendo. É discutível se existe um lugar para isso na análise de recrutamento e desempenho.


10.Escritórios respiráveis
Repensar como os edifícios são projetados, decorados e operados pode ajudar a beneficiar nossa saúde e até nossa produtividade no trabalho.


11.Burnout
Como a ideia de que podemos trabalhar mais e sermos melhores em tudo está criando uma sensação avassaladora de exaustão e ansiedade por não atender a essas altas expectativas.


12.Cidades sem carros
Oslo é a cidade mais recente a tornar sua zona central sem carros. Embora alguns motoristas e empresários obstinados tenham sido céticos, os benefícios são substanciais.


13.9-9-6 da China
A versão chinesa da cultura de trabalho que os trabalhadores da tecnologia estão começando a se rebelar.


14.Millennials co-vivos
estão trocando moradias tradicionais por comunidades compartilhadas mais baratas e flexíveis. Esse é o futuro da vida urbana, ou do compartilhamento de casas?


15.Desigualdade do casal
Quando um casal tem filhos, as mulheres passam um tempo desproporcional em casa e os homens no escritório – será necessário esforço de muitas fontes para equilibrar a balança.


16.Crowdfunding
O crowdfunding era para apoiar a inovação e as pessoas necessitadas. Agora é uma fonte de renda importante – e controversa – para personalidades nas mídias sociais.


17.Trabalho profundo
Estar sempre ligado significa que nunca temos a chance de pensar profundamente. Esse é um problema para as empresas que desejam tirar o máximo proveito de seus funcionários.


18.Movimento de degradação
O crescimento econômico está levando ao excesso de consumo e às mudanças climáticas.


19.Desintoxicação digital
Se você está secretamente ou não tão secretamente preocupado com o vício em seu smartphone, não tenha medo. Um setor inteiro surgiu para encontrar maneiras de ajudá-lo a se desconectar.


20.Nômades digitais
À medida que o trabalho remoto aumenta, mais programas estão colocando preços altos em viagens luxuosas, alimentadas por wi-fi e novos pontos turísticos populares.


21.Rastreamento da diversidade
Algumas organizações estão monitorando o conteúdo quanto ao equilíbrio de gênero e outras métricas de diversidade: entender a escala do problema é o primeiro passo para resolvê-lo.


22.e-Residency
Por uma pequena taxa, você pode se tornar um estoniano digital – sim, ter uma empresa na Estônia. Como a tecnologia permite que mais de nós trabalhe com flexibilidade, as nações podem competir para nos atrair como e-residentes?



24.Essencialismo
Marie Kondo nos ensinou a reorganizar nosso espaço – mas sua filosofia de minimalismo consciente também poderia ser aplicada a nossas vidas profissionais?


25.Reconhecimento facial
Cada vez mais, nossos rostos podem nos conceder acesso a países estrangeiros, nossos telefones e nossas próprias contas bancárias e escritórios são o próximo passo lógico.


26.Coletes financeiros
A casualização do local de trabalho está crescendo. Mesmo algumas das instituições mais importantes estão substituindo ternos por casacos de lã em nome do conforto.


27.Movimento FOGO
A mudança extrema no estilo de vida que promete independência financeira e a capacidade de se aposentar mais cedo. Gerações mais jovens estão encontrando uma alternativa frugal – se não radical – à escravidão. O movimento ‘FIRE’ em inglês (independência financeira e aposentar-se cedo) faz com que seus adeptos vivam o mais barato possível entre 20 e 30 anos de idade, acumulando dinheiro suficiente para se aposentar na meia-idade. Esses poupadores extremos estão trabalhando mais horas para economizar pagamentos de horas extras e gastando menos tempo livre em casa, para evitar atividades dispendiosas.


28.Flygskam
As viagens aéreas domésticas caíram na Suécia, pois os viajantes preocupados com o clima optam pelo trem. Se a ‘vergonha do voo’ se tornar a norma, poderá ter consequências significativas para as viagens de negócios.


29.Semana de quatro dias
Os funcionários desejam semanas de trabalho mais curtas. Os empregadores querem funcionários mais felizes, saudáveis ​​e mais produtivos. A semana de trabalho de quatro dias pode ser um ganha-ganha para empregados e empregadores?


30.Fred Swaniker
O empresário e especialista em liderança ganês está se esforçando para interromper a educação por um modelo que produzirá milhões de líderes e empregos africanos até 2035. A ALU é uma universidade pan-africana e pretende expandir para todas as grandes cidades africanas até 2025. Rompendo o modelo acadêmico tradicional, o empreendedorismo é um assunto central e os estudantes escolhem missões em vez de cursos principais, fornecendo soluções para os desafios da África e aproveitando suas oportunidades. A universidade pretende produzir três milhões de líderes até 2035, cada um com a tarefa de criar pelo menos 300 empregos.


32.Ghosting, os fantasmas no trabalho
Você falou, paquerou, planejou se encontrar em breve – e nunca mais teve notícias da pessoa. ‘Ghosting’ é um fenômeno conhecido nas relações, mas agora está impactando o local de trabalho. Os relatórios sugerem que um número crescente de funcionários está optando por deixar as funções sem as formalidades mais básicas. O fantasma não se resume apenas aos trabalhadores que saem um dia e nunca mais voltam – há muitas histórias sobre candidatos que não comparecem para entrevistas ou novos contratados que não aparecem.


33.Realidade da atuação
O trabalho autônomo é mais comum do que nunca, mas alguns estão descobrindo que a liberdade de ser seu próprio chefe tem um preço. A solidão e a saúde mental lutam por trabalhar isoladamente. Governos europeus estão atuando para oferecer aos trabalhadores mais benefícios quanto para evitar que sejam explorados pelas empresas que oferecem a oportunidade do trabalho autônomo. E cada vez mais profissionais gostam da oportunidade empreendedora e a liberdade de seguir suas paixões. E a necessidade de um nunca foi tão grande. Somente no Reino Unido, nos últimos três anos foram 4,7 milhões.


34.Globóticos
Os robôs orientados por Inteligência Artificial podem ser bons em tarefas repetitivas ou previsíveis, mas falham em empatia, criatividade e em fazer escolhas éticas. É aqui que você entra: aprimorando suas habilidades em áreas onde os robôs não podem. A chave para permanecer relevante será evitar competir com eles em vez de se concentrar em tarefas pessoais especializadas.


35.A teoria Grit
Deseja progredir na sua vida profissional? Tudo que você precisa é coragem, avalia a psicóloga Angela Duckworth. Seu livro de 2016, Grit: O Poder da Paixão e Perseverança, sugere que o segredo do sucesso não é a habilidade natural ou a habilidade inata. Não é nem muita prática. Em vez disso, nunca desistir. Paixão e determinação são os principais preditores de sucesso. Muitas pessoas são intelectualmente capazes de fazer trabalhos, mas poucas têm a tenacidade de não desistir quando as coisas ficam difíceis. É algo que Duckworth percebeu ensinar matemática a crianças de 10 e 11 anos.


36.Treinadores de felicidade
A Índia tem níveis relativamente altos de ansiedade e depressão, com o estresse relacionado ao trabalho um dos fatores determinantes. Algumas empresas estão recorrendo a treinadores de felicidade para mudar a cultura do local de trabalho.


37.Deficiências ocultas
Cerca de 700 milhões de pessoas têm dislexia – mas a inovação no design de sites e dispositivos como canetas inteligentes pode tornar os locais de trabalho mais acessíveis.


38 – “996”
É uma tendência entre os funcionários de startups chinesas que trabalham das nove da manhã às nove da noite, seis dias por semana.


39.Gostos ocultos
A economia de mídia social e a indústria de influenciadores prosperam com gostos e fãs. E se esses não fossem visíveis?


40.Hirune
No Japão, onde o sono em público se tornou sinônimo de trabalhadores exaustos, as empresas estão incentivando os funcionários a procurar um ‘hirune’ – que literalmente se traduz como “sono na hora do almoço”. 


41.Hipersegurança no trabalho
Algumas empresas já implantam uma série de novas tecnologias para monitorar os trabalhadores. Quanto mais intrusivo poderia ser – e como isso afetará o bem-estar dos funcionários?


42.Dias no escritório
O trabalho remoto é ótimo. Talvez trabalhar no escritório – pelo menos um pouco – possa ser ainda melhor, já que a interação pode evitar uma possivel angústia do isolamento. Então, o equilíbrio entre o tradicional e o remoto pode ser uma solução. Mas o segredo é criar o seu workflow de produtividade para ser eficiente e feliz.


43.Oficinas de inclusão
Nos Estados Unidos, um punhado de queixas de discriminação de alto perfil levou algumas empresas a fechar suas portas e dedicar um dia para o treinamento contra preconceitos.

44.JOMO
Como a antítese do FOMO, a “alegria de perder” simboliza o alívio da falta de ar e da culpa, que precisam ser constantemente ativadas e constantemente produtivas.


45.Karoshi
Demonstrar comprometimento com o trabalho é altamente valorizado no Japão – mas a que custo?


46.Kkondae
A palavra coreana que personifica a tensão entre gerações está se formando no ambiente de trabalho moderno.


47.#KuToo
Yumi Ishikawa se tornou uma ativista improvável depois de twittar sobre a dor do salto alto que ela era obrigada a usar no trabalho.


48.Leaveism
Outra maneira pela qual os funcionários estão reagindo ao sentimento de sobrecarga: tire uma folga para concluir as tarefas que você não pode concluir no escritório.


49.Libra
Como algumas bandeiras de criptomoedas, a carteira do Facebook poderia ser a primeira moeda global real?


50.Compartilhamento de trabalho 2.0
Fazer o par com outra pessoa com qualificação semelhante para um único emprego pode ser um grande impulso para as mulheres, principalmente as mães.


50.Reuniões melhores com Inteligência Artificial
As ferramentas de IA podem ser usadas antes, durante e depois das sessões de trabalho em equipe e das reuniões para ajudar a melhorar o fluxo, economizar tempo e aumentar a produtividade, reduzindo a frustração. É possível otimizar suas reuniões, economizar e ser eficiente. E uma das razões da ineficiência das reuniões e que pode gerar custos extras, é que geralmente perdemos muito tempo tentando agendar a reunião e encontrar um horário que funcione para todos os participantes. Em vez de perder tempo tentando localizar quem está disponível, bots podem ser usados para agendar as reuniões automaticamente, tendo como base as agendas e a disponibilidade dos convidados. Além disso, os bots preenchem previamente os convites do calendário, economizando tempo e reduzindo o nível de frustração. Os bots também têm a capacidade de identificar outras pessoas que deveriam ser convidadas para participar, baseando-se na experiência, na função, nos relacionamentos e assim por diante.


51.Economia da longevidade
A ideia de ‘velhice’ sufoca o pensamento dos negócios. Abraçar trabalhadores idosos ao lado de gerações mais jovens pode combater o que os pessimistas econômicos chamam de ‘bomba-relógio demográfica’.


52.Mariéme Jamme
A empresária britânica nascida no Senegal deseja ensinar um milhão de mulheres a codificar até 2030.


53.Evolução MeToo
O movimento # MeToo continua a mudar a conversa sobre estupro, assédio sexual e agressão, principalmente no local de trabalho.


54.Mia Perdomo e Andrea de la Piedra
Os fundadores da Aequales, que classifica as empresas latino-americanas pela igualdade de gênero, estão no caminho de mudar a paridade.


55.Microbreaks
Fazer pausas regulares em miniatura do trabalho intensivo – mesmo que durem apenas alguns segundos – pode render grandes benefícios.


56.Microdosagem
Alguns profissionais de tecnologia juram que pequenas quantidades de psicodélicos aumentam a produtividade e a criatividade. Evidências científicas emergentes, embora esparsas, estão surgindo para testar essas afirmações.


57.Microrredes
As redes pequenas e fáceis de instalar podem ser uma resposta à escassez de energia nos países em desenvolvimento, impulsionando as economias atingidas por cortes de energia.


58.Nanoinfluenciadores
Os influenciadores de grandes nomes podem se conectar a milhões em uma única publicação, mas há uma nova indústria evoluindo para criadores com muito menos seguidores, mas que têm uma voz mais autêntica ou acessível.


59.Neurodiversidade
Nos últimos anos, grandes nomes como Hewlett Packard, Vodafone e Microsoft executaram programas de emprego focados no autismo. Esses esforços para melhorar a diversidade dos locais de trabalho estão todos focados na contratação de “neurodiversidade”, pessoas que podem ter condições como dislexia, autismo ou TDAH.


60.Aceitação das diferenças
Muitas empresas e organizações estão se esforçando para ser inclusivas. Isso geralmente começa com uma linguagem neutra em termos de gênero – trocando frases como “senhoras e senhores”, sem assumir os pronomes de alguém (muitas pessoas não binárias usam “eles / eles” ou outras palavras em vez de “ele” ou “ela”) e tornando pronomes visíveis por meio de crachás e assinaturas de e-mail. Depois, mudar para banheiro com gênero neutro, que já é algo amplamente adotado nas universidades, no serviço público do Reino Unido e nos restaurantes. Trata-se de um uso mais econômico e eficiente dos imóveis para banheiros e mais solidário às pessoas não conformes com o gênero.


61.Agricultura no escritório
Com o cultivo de alimentos no trabalho, é possível criar uma experiência mais sustentável no escritório.


62.Por paixão
Trabalhar ‘por exposição’ (em outras palavras, sem remuneração) é mais comum do que nunca. Também é mais provável que isso aconteça se você trabalhar em setores específicos.


63.Desintoxicação digital: uma pausa em todas as tecnologias, exceto as essenciais – para que você possa “voltar a entrar em contato com o que realmente valoriza”.


64.Transparência salarial
Conhecer os salários de seus colegas tem sido um tabu – mas isso pode estar mudando em um esforço para diminuir as diferenças salariais entre gênero, etnia e deficiência.


65.Análise de pessoas
O processo de contratação é repleto de armadilhas, do elitismo ao viés. Os algoritmos de triagem poderiam levar a melhores escolhas?


66.Permalancing
Às vezes, os freelancers se transformam em trabalho em tempo integral – ótimo para renda regular, embora não seja tão bom quando se trata de obter benefícios regulares.


67.Cooperativas de plataforma
Os gigantes da tecnologia, como Uber, confiam em trabalhadores que prestam serviços, mas fazem críticas pesadas por transferir os riscos da atividade para seu exército de contratados independentes. Um movimento global está tentando construir alternativas, combinando o modelo de plataforma com os princípios estabelecidos de propriedade dos trabalhadores.

68.Escritórios pop-up
Os shoppings também são uma boa opção para as empresas de coworking: eles reúnem opções de comida, banheiros e estacionamento. Também pode haver benefícios para os varejistas vizinhos, se os espaços de trabalho gerarem mais tráfego de pessoas.


69.Carreira de portfólio
Em um futuro automatizado em que muitos empregos mudam além do reconhecimento, a carreira não é o caminho para o sucesso como antes. É preciso se planejar para um mundo imprevisível onde a garantia de emprego e permanência nele é cada vez mais imprevisível.


70.Automação pós-trabalho
A automação pós-trabalho pode tornar nossa vida mais fácil e mais conveniente – mas, quando as máquinas fizerem todo o trabalho, teremos o que fazer? É isso que futuristas e filósofos estão tentando descobrir.


71.Presenteísmo
Mais pessoas que têm problemas de saúde – físicas ou mentais – ainda estão aparecendo para o trabalho de qualquer maneira.


72.Babás do celular
Algumas vezes por semana, um grupo de estranhos se reúne em um escritório da cidade de Nova York com um objetivo comum: entregar seus telefones e fazer algum trabalho. Para alguns jovens profissionais, essas medidas drásticas são a única maneira de evitar a procrastinação.


73.Listas de reprodução de produtividade
Ouvir música no trabalho pode dar ritmo e propósito à rotina diária – as listas de reprodução mais eficazes marcam a linha entre distração e habituação.


74.Sinceridade radical
Fim Scott, ex-funcionário do Google e da Apple, agora treina os executivos de tecnologia para gerenciar melhor seus funcionários. O mantra a que ela os atribui tem uma definição simples: sinceridade radical.


75.Força de trabalho remota
Algumas cidades estão pagando às pessoas para se mudarem, esperando que novos trabalhadores remotos possam impulsionar economias e populações locais.

76.Mentoria reversa
Há muito para as gerações mais velhas aprenderem com seus colegas mais jovens. Mas algumas culturas são mais resistentes à ideia do que outras.


77.Movimento de reparação certa
Seu smartphone quebrou. Pior notícia: você não pode consertar você mesmo. Como não é permitido, os fabricantes evitam isso. Em locais como os EUA, as empresas não disponibilizam as peças e instruções para reparos em casa. Em vez disso, seja seu carro , seu console de jogos ou outro dispositivo , muitos fabricantes o forçam a voltar a eles. Felizmente, o movimento “direito de reparar” está ganhando força : invocado pela candidata presidencial dos EUA Elizabeth Warren , argumenta que as empresas deveriam facilitar para seus clientes consertar suas próprias coisas.


78.Levante-se e afunde
A atitude falso-positiva que põe um brilho na realidade do trabalho, cansada e cansada.


79.Telepresença: estar virtualmente presente em um local distante via tela ou holograma ou robô controlado remotamente.


80.Internet via satélite
Conectar trabalhadores remotos pode significar uma mudança total nas opções e resultados globais de mão-de-obra.


81.Shopify
No pó do varejo de tijolo e argamassa em ruínas, é mais fácil do que nunca montar uma loja de comércio eletrônico.


82.Folga
O aplicativo de bate-papo de trabalho em tempo real melhorou a produtividade para alguns e permitiu que outros reduzissem o email. Mas para outros, menos emails foram substituídos por outra forma de distração.


83.Escritórios inteligentes
Em um futuro não muito distante, seu local de trabalho será perfeitamente automatizado, personalizado e controlado centralmente.


84.Habilidades pessoais
Os funcionários precisam de habilidades que os computadores e sistemas automatizados não possuem – como criatividade, adaptabilidade e persuasão. No entanto, os recrutadores estão lutando para encontrar esse tipo de candidato.


85.Esquadrões
Liderados pelo gigante da música Spotify, o Squad é um novo método de organização do local de trabalho que coloca o controle nas mãos de equipes especializadas dentro do escritório.

86.Super aplicativos
Muito populares na Ásia, aplicativos que podem fazer de tudo, desde encomendar carona até pagar por tudo, estão mudando a maneira como as pessoas vivem e fazem negócios.


87.Superjobs
A Deloitte chama de “superjobs” , que combinam tarefas realizadas por duas ou três pessoas diferentes hoje. Eles imaginam um “arquiteto de experiência em RH”, que analisa os dados da empresa sobre o sentimento e o comportamento dos trabalhadores em busca de informações, além de possuir as habilidades de comunicação e escuta necessárias para trabalhar em recursos humanos. Ou um “coordenador de equipes de robôs”, que trabalha com desenvolvedores de software para treinar robôs. A empresa prevê que em 10 anos, 20-30% das posições serão superjobs. Você está pronto?


88.Telepresença
Em vez de dar a um robô a inteligência de realizar uma tarefa por si só, é mais fácil deixar alguém guiar um robô de longe. Essa mudança vai prejudicar quem faz quais trabalhos, onde e quando.


89.Termostatos
Um espinho persistente no lado da produtividade do trabalho: os cientistas estão se aproximando da temperatura corporal que atingimos fazendo o nosso melhor trabalho?


90.TikTok
O próximo grande crescimento de vídeo não está no YouTube ou Instagram. Com o app TikTok, há muito dinheiro a ser ganho.


91.Viés inconsciente
Os julgamentos ocultos conduzem nossa tomada de decisão de maneiras que não temos conhecimento, tornando os locais de trabalho menos diversos e mais propensos à discriminação.


92.Exploração de paixão
Tirar proveito das pessoas mais apaixonadas por seus empregos, que podem se manifestar em trabalhadores que realizam horas de horas extras não remuneradas ou mesmo trabalhando de graça.


93.Renda básica universal
Uma renda sem restrições foi defendida por Thomas More e outros. A ideia ganhou nova popularidade em meio à automação de trabalhos, mas ainda não foi experimentada em um nível importante.


94.Férias ilimitadas
Pode ser um benefício máximo que os trabalhadores desejam, mas o outro lado da licença remunerada ilimitada pode deixá-lo exausto.


95.Aposentadoria por aposentadoria
Os aposentados estão retornando à força de trabalho – alguns por escolha e outros por necessidade. Mas a necessidade de empregos pode ser atendida?


96.USWNT
No futebol, a Seleção Nacional Feminina dos EUA estabeleceu recordes de vitórias e público. No entanto, elas ainda recebem menos, com piores condições de trabalho, do que a equipe masculina.


97.The We Company
O gigante global do coworking está apostando que você está disposto a desfocar ainda mais as linhas entre trabalho e vida. O futuro deles depende disso.


98.Espaço de trabalho só para mulheres
Os coworkings que visam exclusivamente as mulheres são uma reação direta à proliferação dos clubes privados e incubadoras tech-bro.


99.Trabalhar menos
O trabalhador leal que finalmente se aposenta e fica desconcertado com a perspectiva de preencher dias desocupados. Para pessoas cujo senso de propósito está envolvido em suas identidades profissionais, a vida sem trabalho é apenas uma versão pálida da vida. O lançamento de apps como Uber, entre outros que oferecem renda extra, é uma tendência.


100.Produtividade competitiva
Competir pelo trabalho se torna uma questão de sobrevivência. Se isso significa ser a opção, o grito de guerra da produtividade milenar parece muito mais sombrio.


Redação e pesquisa: Laura Viotti, equipe aprendeai.com

E aí, gostou da nossa seleção de transformações? E para você? qual será a transformação que irá impactar o seu futuro profissional? Conta pra gente abaixo.