• Pequeno
    • Normal
    • Grande
Avaliar
(Total: 0 Média: 0)

Análise de Dados

Como os dados podem te ajudar a tomar melhores decisões?

No passado, não era incomum encontrar pessoas que acreditavam que o uso de dados era algo exclusivo das grandes empresas. Ou, de negócios do ramo da tecnologia. Porém, conforme o tempo passa, fica mais fácil perceber que a tomada de decisão orientada por dados é mais que apenas interessante apenas para as organizações — mas fundamental para qualquer profissional.

Mas se você ainda não usa os dados no seu dia a dia, não se desespere! Nunca é tarde para desenvolver essa habilidade e aproveitar suas vantagens. Neste artigo, explicaremos tudo sobre o assunto. Assim, você poderá alinhar sua jornada profissional com as demandas do mercado!

Boa leitura!

O que é a tomada de decisão orientada por dados?

É provável que você já tenha ouvido falar da cultura data-driven (orientada por dados). Afinal, ela domina diferentes segmentos nos dias de hoje. Por trás desse termo complicado, existe um significado simples: o uso de informações sólidas e confiáveis para nortear processos. Mas como assim?

Estamos vivendo na Era Digital, também conhecida como Novo Agora. Logo, é preciso adaptar o dia a dia de trabalho às demandas mais recentes do mercado. Elas incluem agilidade, personalização na entrega de soluções, eficiência e precisão. 

Para ter uma ideia da relevância do tema, somente em 2020, 40% dos empresários de uma pesquisa disseram sentir a necessidade de tomar decisões ágeis. Isso, em função das mudanças no comportamento do consumidor, aceleradas pela pandemia. Então, é esperado que eles busquem cada vez mais por profissionais que sabem lidar com dados, não é verdade?

Por mais que a pesquisa seja recente, as alterações rápidas nas dores, demandas e expectativas dos clientes não é uma exclusividade do momento. Ela já é percebida há anos, e agora tende a se solidificar ainda mais. 

Portanto, para atendê-las, é necessário apostar em uma tomada de decisão orientada por dados, independentemente da profissão que você escolheu trilhar. Ou seja, coletar informações em tempo real sobre o mercado, o público e as tendências envolvidas no seu setor. Com isso, você pode se direcionar com muito mais facilidade rumo ao sucesso profissional.

Ainda que o data-driven seja um conceito, sua aplicação prática depende da habilidade dos profissionais de pensar de forma analítica. Então, é importante que os talentos busquem pelo desenvolvimento dessa skill, buscando mudar o mindset. E não, não estamos falando de papo de “coach motivacional”. Mas sim da necessidade de desconstruir alguns pensamentos tradicionais e abraçar a inovação para ter sucesso no mercado.

Experiência x Mente analítica

Pense em um gestor que administrou uma empresa a vida toda com base na experiência. Ela é fundamental e bem-vinda, certo? Mas será que basta para acompanhar as movimentações rápidas no comportamento dos consumidores

Por outro lado, pense em um profissional novo, mas que decidiu orientar todas as decisões envolvidas em seu cargo em dados, desde o começo. Nesse cenário, quem você imagina que conseguiu entregar resultados mais alinhados às necessidades do cliente, que se alteram com o surgimento de cada nova tendência? A resposta é: o segundo. 

Mas vale lembrar que ambos os atributos são necessários. Tanto a experiência quanto a adoção de recursos tecnológicos, como sistemas e métodos de análise de dados, são relevantes. Porém, a tomada de decisão com base apenas em achismos e vivências não parece ser o suficiente nos dias de hoje.

É recomendado ir além, seguindo a mentalidade atual, que é ágil e inovadora. É preciso lembrar que a transformação digital já chegou nas empresas. Dessa maneira, é necessário que os profissionais também a abracem, mostrando que estão atualizados e dispostos a acompanhar as mudanças.

Quais os benefícios?

Até aqui você já entendeu que o data-driven é uma cultura e um conceito. Ele pede por uma mentalidade analítica por parte de todos. Ou seja, os profissionais devem interpretar e usar os dados coletados a favor de suas estratégias. Mas quais as vantagens de investir nessa ideia? Acompanhe a seguir!

Precisão nos passos caminhados

Imagine saber quais são os melhores caminhos possíveis na hora de tomar decisões, antecipar demandas e entregá-las antes mesmo de serem solicitadas. É provável que sua produtividade seja otimizada, não é verdade? 

Essa é uma das propostas da tomada de decisão orientada por dados: deixar as opiniões de lado e basear as estratégias em informações confiáveis, que direcionam os envolvidos com precisão.

Redução dos erros

Falhas e retrabalhos desperdiçam recursos, como tempo e dinheiro. Ao usar dados que clareiam os próximos passos a tomar, as chances de erros atrasarem os processos diminuem. Afinal, os planejamentos se tornam muito mais estratégicos e pontuais — visando atingir a um objetivo específico.

Melhoria dos resultados

Trabalhar com baixa motivação e sem propósito não é nada produtivo. Por outro lado, ter seus passos devidamente orientados e justificados tende a garantir resultados melhores, pois existe clareza por trás da ação. Assim, pensar de forma analítica impacta diretamente sua produtividade.

Antecipação de tendências

Com as mudanças ágeis observadas no mercado e no público, é fundamental estar um passo à frente. Isto é, oferecer uma experiência inesquecível e alinhada com o que os clientes e leads com os quais você trabalha desejam. Preferencialmente, antes da concorrência. Boas metodologias de análise de dados ajudam nesse sentido.

Quais etapas seguir?

Por fim, mas não menos importante, é hora de conhecer as fases da implementação de um mindset data-driven. Cada pessoa terá as suas, é claro, mas as dicas a seguir podem ser úteis. Confira:

  • entenda (e documente!) como você trabalha. Como toma decisões hoje? Como gostaria de tomá-las no futuro?
  • conheça as metodologias analíticas disponíveis hoje em dia. Algumas opções incluem: Data Analysis, Social Media Data Analytics, Data Storytelling e Visualization;
  • desenvolva uma mentalidade analítica. Não se engane: somente usar ferramentas não é suficiente. É preciso que você saiba interpretá-las e aproveitá-las ao máximo;
  • monitore os dados constantemente, mantendo-se sempre em alinhamento com as demandas do mercado;
  • colete feedbacks de pessoas que você respeita sobre as decisões tomadas. É assim que você saberá se está adaptado seu mindset ao mercado atual ou não!

Como é possível perceber, o uso de dados no dia a dia exige algumas mudanças. A primeira delas é aceitar que todos os profissionais precisam se adaptar às demandas do mercado atual, abraçando a transformação digital. Em seguida, devem desenvolver uma mente analítica e capaz pensar de forma data-driven. Essa é a melhor forma de se manter ativo e relevante no mercado!

Sendo assim, dê início à implementação de um mindset de tomada de decisão baseado em dados na companhia, garantindo pioneirismo em sua área na entrega de características fundamentais ao consumidor atual: eficiência, agilidade, precisão e customização.

E se deseja se especializar no tema, ganhando ainda mais expertise em dados, conheça os cursos em Análise de Dados da Aprende Aí. Ela conta com experts com chancela comprovada na hora de ajudar você a se desenvolver com confiança e foco nos resultados!

Compartilhe!