milesgeniusbadgevideoexpertsunlimitedcreativeskillsformletsgoexperience

Design Thinking

Carreira em Design Thinking: resete essa habilidade em sua carreira

Atualizado em 20 de setembro, 2018

Carreira em Design Thinking: resete essa habilidade em sua carreira

Carreira em Design Thinking: resete essa habilidade em sua carreira

Afinal, qual a melhor maneira de criar uma carreira em Design Thinking ou incorporar de forma consistente esta habilidade em sua carreira?

A empolgação das pessoas com as possibilidades que o Design Thinking possibilita é nítida e legítima: um conjunto de métodos e uma nova mentalidade tem ajudado empresas e profissionais a promoverem a inovação.

Se você sente o desejo de apertar o botão de reset em sua carreira, aqui estão estratégias que podem te ajudar a mudar sua trajetória e conquistar um papel relevante, gratificante e inspirador, para ser um Design Thinker profissional ou adotar essa metodologia em sua carreira. Mas a sacada é preparar o terreno para que isso aconteça.

1. ENTENDA POR QUE VOCÊ QUER FAZER UMA MUDANÇA

Antes de fazer qualquer outra coisa, pergunte-se por que você está procurando incorporar o Design Thinking em sua carreira e esteja certo de que a resposta não seja “usar mais o Design Thinking”.

Pense no que está faltando no seu trabalho agora. Você está procurando a oportunidade de trabalhar com uma equipe mais colaborativa ou em um ambiente mais criativo?

Você quer uma função em que seu trabalho tenha um impacto maior ou onde você possa explorar soluções centradas no ser humano? Ou você está procurando se divertir mais no trabalho? Tende entender o que você quer.

2. TORNE-SE UMA ESPONJA CURIOSA

Depois de identificar o que você espera alcançar, comece aprendendo tudo o que puder sobre o design centrado no ser humano.

O objetivo é começar a desenvolver expertise – que, a princípio, pode (e provavelmente será) intimidadora.

Mas, mais algumas boas notícias: na minha experiência, ser um “especialista” realmente significa apenas conhecer um pouco mais do que os outros ao seu redor.

Se você estiver comprometido com o aprendizado, não demorará muito para criar uma base de conhecimento suficiente para que as pessoas comecem a vê-lo como uma autoridade em um determinado assunto.

Depois de fazer isso, compartilhe esse novo conhecimento com os outros. É uma ótima maneira de se posicionar como especialista e aprofundar sua familiaridade com os conceitos que você está aprendendo.

Uma coisa é ler sobre Design Thinking, aprender sobre Design Thinking, outra é explicá-lo a outra pessoa de uma forma que ele possa entender e aplicar.

3. PROCURE OPORTUNIDADES DE PRÁTICA

Assim como ensinar os outros, aprender fazendo é uma das melhores maneiras de se desenvolver expertise – e isso significa encontrar oportunidades para praticar.

Isso pode parecer difícil no começo, especialmente se você tiver trabalho e responsabilidades existentes que não permitem que você aplique totalmente o Design Thinking.

No entanto, procure maneiras de começar a praticar onde você puder.

Talvez seja apenas exercitar um método ou mentalidade em uma reunião de equipe.

Ou talvez esteja usando fora do trabalho, na sua vida pessoal ou em um projeto paralelo.

Grande ou pequena, a prática fará com que pareça mais natural e lhe dê confiança que pode se transformar em uma bola de neve na mudança que você está procurando.

4. FAÇA CONEXÕES E CONSTRUA SUA MARCA

A prática aumentará sua experiência e confiança, mas você também precisará que outras pessoas lhe reconheçam como referência na aplicabilidade do tema.

E isso requer construir sua marca. Comece conectando-se com pessoas (dentro e fora de sua organização) que possam influenciar sua transição e informar o ponto de vista que você está desenvolvendo.

É importante conscientizar sobre sua paixão e identificar pessoas com as quais você pode aprender.

Cada interação é uma chance de aprender algo novo e deixar uma impressão que reforça suas habilidades no Design Thinking.

De qualquer maneira, construir sua marca é mostrar e produzir impressões consistentes ao longo do tempo.

Aos poucos você estará no controle de sua narrativa e as pessoas estarão olhando e falando sobre você de forma diferente.

E para finalizar, é primordial que você desenvolva 10 características para ser um pensador de design eficaz:

  1. Um olhar observador e um constante sentimento de admiração (o que é possível, não o que é provável)
  2. Uma atitude empática em relação ao comportamento e hábitos das pessoas (baseada qualitativamente através da observação e descoberta no contexto)
  3. Uma mente questionadora que vai além do óbvio
  4. Paciência para permanecer no espaço do problema até que as perguntas certas sejam identificadas (os problemas são oportunidades disfarçadas)
  5. Uma abordagem holística para a resolução de problemas
  6. Uma vontade de experimentar e construir (fazendo!)
  7. Uma paixão pela colaboração baseada em equipe que coloca o usuário no centro do desafio de oportunidade
  8. Um compromisso com a aprendizagem ao longo da vida

Gustavo Vieira, professor do curso Design Thinking Experience


Veja outros conteúdos relacionados:

Carreira em Design Thinking: porque é uma habilidade em ebulição?

Porque muita gente hoje se interessa pelo Design Thinking?